Google+ Badge

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

MEU NAMORADO É UM ZUMBI


MEU NAMORADO É UM ZUMBI – Jonathan Levine – Drama – 2013 (Classificação 10 anos).

CINE – EUA. Mais do que nunca estou certo que vampiros e zumbis estão na moda e neste embalo da saga da  crepúsculo e The Walking Dead, por que não juntar o romance de um com a temática do outro? Isso mesmo, foi o que o Diretor Jonathan Levine fez em Meu Namorado é um Zumbi.

Confesso que assistir esse filme foi um acidente cujo não pude reparar. Comprei ingressos para assistir o tão falado Les Miserables, porém ao chegar no cinema de um famoso shopping da zona sul carioca descobri que o filme não estava em cartaz lá, daí minha namorada teve a brilhante idéia de pedir para trocar os ingressos para outro filme, no entanto todos os filmes estavam com os ingressos lotados, exceto este, por que será? Trocamos e esperamos uma hora por ele... mas sem esperar muito tendo em vista o nome dado ao filme...

O filme é uma adaptação do "Livro Sangue Quente" de Isaac Marion. É teen, tem romance e tirando as baboseiras que definiram como comédia o filme pode ser até atraente para a faixa etária indicada, mas é só isso!!!!

Num cenário do tipo The Walking Dead o enredo do filme se desenrola numa cidade dividida entre humanos, zumbis e esqueletos. Os humanos, em estado de sítio, convoca, de tempos em tempos, um grupo de soldados treinados para buscar mantimentos no lado dos zumbis. Como sabemos zumbis se alimentam de carne humana e aí que a história se desenrola.

Num dessas idas a zumbi lândia acontece o encontro em R (zumbi) interpretado por Nicholas Hoult e a humana Julie, interpretada por Teresa Palmer. Neste encontro cheio de lutas e tiros R come o cérebro do namorado de Julie e a partir daí absorve suas lembranças.

Daí R começa a se interessar por Julie ao ponto de não deixa-la voltar para o lado humano da cidade e a partir daí passa a protegê-la dos demais zumbis e caveiras, estes últimos se alimentam de coração. A partir daí rola aquele intercambio entre zumbi e humano.

Para mim zumbis não pensavam, ora bolas são mortos-vivos, mas neste filme o zumbi teen R , além de pensar, se apaixona e descobre que de seu relacionamento  com Julie gerou mudança em seu estado zumbiresco e após perde-la, R decide ir em busca de Julie no lado humano da cidade, o que gerou uma guerra generalizada entre zumbis, humanos e esqueletos. Não sei bem ao certo o que alterou os contaminados, mas o amor fez parte desta mudança.

Seria muito do sem graça se contasse o final e fiquei completamente chocado com os aplausos no fim, mas certamente essas mudanças trouxeram paz entre a comunidade zumbi e humanos... a dica é: se você não tem nada pra fazer e não se importar em gastar dinheiro se arriscando a ver um filme esdruxulo, vá; caso contrário fique em casa e veja The Walking Dead, é bem mais empolgante!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário